sucesso e critica

Mazaroppi (Candinho) vai voltar




Mazaroppi (Candinho) vai voltar

Última Hora – Agosto de 1953

 

NA COMPANHIA DE MARISA (FILOCA) PRADO

DEPOIS de estrear no filme “Sai da Frente” e continuar suas aventuras em “Nadando em dinheiro” Mazaroppi conquistou definitivamente um grande lugar entre os artistas cômicos, do cinema brasileiro.
Veterano do radio, do circo e da televisão, principalmente no Estado de São Paulo, Mazaroppi é um dos grandes ases da bilheteria e um dos grandes ídolos do publico.
Agora Mazaroppi vai voltar. Novamente dirigido por Abilio Pereira de Almeida que foi o diretor que o descobriu, o popular caipira vem ai em novas aventuras, desta vez na companhia da estrela Marisa Prado. O filme chama-se “Candinho Há de Voltar” e está sendo rodado em exteriores perto de Jundiaí, numa velha fazenda de gado.
Marisa Prado depois do seu sucesso em “Terra é Sempre Terra”, onde ganhou o premio da melhor atriz do ano, e dos seus trabalhos em “Tico-Tico no Fubá” e “O Cangaceiro” acedeu ao convite da Vera Cruz para aparecer numa comedia e desta vez será uma cabocla que os azares da sorte trazem até São Paulo, onde se transforma em “taxi-girl”.
Assistimos à filmagem de algumas cenas e durante um curto intervalo procuramos ouvir a opinião de Mazaroppi para este seu novo trabalho:
– Acredito que o publico vá gostar de “O Candinho Há de Voltar”, pois se trata duma comedia com personagens bem brasileiros, e onde posso voltar a viver a personalidade que me deu a popularidade. Depois desta vez apresento-me rodeado dum selecionado de primeira. Marisa Prado, Rute de Sousa, Adoniran Barbosa e tantos outros estão aí para dar uma mãozinha. Enquanto Mazaroppi foi até a beira dum poço donde sai uma cabra procuramos Marisa Prado às voltas com as tranças.
– Que nos diz de “O Candinho Há de Voltar”?
– Para mim é sempre agradavel trabalhar com Abilio Pereira de Almeida. Não posso esquecer que devo a “Terra é sempre Terra” o meu melhor trabalho no cinema. Sei que este filme é uma comedia simples e que o meu papel não é muito grande, mas representará experiencia para novas oportunidades.
Rute de Sousa de quem dizem maravilhas em “Sinhá Moça” está ao lado de Marisa Prado e quando lhe perguntamos do seu trabalho diz:
– Tambem o meu papel não é muito grande, mas eu quero que me considerem uma profissional de cinema e que o publico goste de mim em todos os filmes. Lutarei no “Candinho” como procurei acertar em “Sinhá Moça” o resto é aí com o “manda chuva”, e apontou para Abilio Pereira de Almeida, que dirigia mais uma cena.