jornal do mazza

2º Festival Mazzaropi de Curtas-metragens vira virtual e vencedores poderão ser vistos de casa




A competição aconteceria no Museu Mazzaropi, em Taubaté, em abril. Trincheira, de Paulo Silver, foi eleito o melhor filme.

De 15 a 30 de maio os cinéfilos brasileiros poderão se encantar com os vencedores do 2º Festival Mazzaropi de Curtas-metragens, que estarão disponíveis para serem vistos gratuitamente em casa. Inicialmente o evento aconteceria em abril no Museu Mazzaropi e outros espaços públicos da cidade de Taubaté (SP), mas foi adiado devido à pandemia do novo Coronavírus.

Participaram da competição 259 curtas de até 15 minutos, todos inéditos, que passaram pelo crivo da curadoria do festival e de um júri técnico. O grande campeão – na categoria melhor filme – foi “Trincheira”, do diretor Paulo Silver, que conta a história de um garoto que vive em um aterro de lixo, em frente a um condomínio de luxo, e usa a imaginação para construir um mundo fantástico.

Já o melhor filme de humor foi “A Roda da Fortuna”, de Luciano Porto, e as taças de melhor ator e melhor atriz ficaram respectivamente com Jean-Claude Bernardet, por “A Nuvem Negra”, e Lisa Roumain, por “Mariposa”. Para completar, Leonardo Grecco foi eleito o melhor diretor por “Camaleão”.

Os links para assistir cada filme serão divulgados na próxima sexta-feira, 15 de maio, em festival.museumazzaropi.org.br.

Reconhecimento ao cinema nacional, o 2º Festival Mazzaropi de Curtas-Metragens é organizado anualmente pelo Insitituto Mazzaropi, o Museu Mazzaropi e a Prefeitura Municipal de Taubaté. O evento integra a programação da tradicional Semana Mazzaropi, realizada em comemoração ao aniversário de nascimento do ator e cineasta e Amácio Mazzaropi, que faria 108 anos em 2020.

Ao longo da carreira, Amácio imortalizou personagens do imaginário nacional com obras como ‘Tristeza do Jeca’, ‘Jeca Tatu’ e ‘As Aventuras de Pedro Malasartes’.

Mais informações podem ser obtidas em www.museumazzaropi.org.br