jornal do mazza

Matérias Históricas: “Mazzaropi, o mágico da alegria.” (década de 1950)




Em matéria veiculada pela revista “Quinta Alegria”, de São Paulo, na década de 1950, podemos ver como Amácio Mazzaropi já era idolatrado pelo público antes mesmo de lançar seu primeiro filme.

Neste artigo, vemos um registro de como a imprensa noticiou a transição de Mazzaropi da rádio e televisão para o cinema. Leia abaixo:

Página da matéria sobre Mazzaropi na revista Quinta Alegria, veiculada na década de 1950.

“Mazzaropi. Um nome simples, singelo, mas apontando uma das figuras mais queridas de nossos palcos.

Mazzaropi veio do picadeiro, e foi no picadeiro que ele colheu os seus primeiros sucessos como humorista. Humorista 100% engraçado, de uma “vérve” espontânea, limpa e original.

Um dia o rádio o atraiu. Abandonou o seu circo e revelou-se um grande “condutor de alegria”, nas associadas. No gênero caboclo, que consagrou um Cornélio Pires e um Arruda.

Mas sua fama atravessou as fronteiras. Foi a Minas, ao Rio, aos Estados do Sul, e tornou-se quase [sic] “internacional”.

Especialmente querido das crianças, conseguiu impor-se como cômico da legião infantil, da qual é ele fan estusiásta.

Mazzaropi não parou aí. Foi convidado por uma companhia cinematográfica para estrelar um filme na Cidade Maravilhosa. E êle tem “pinta” de galã. Poderá ser o nosso Cantinflas, pois domina a sua arte com talento excepcional e é um mestre da ciência de fazer rir.”

Revista Quinta Alegria, São Paulo, texto escrito por J.C.

SERVIÇO

Museu Mazzaropi fica em Taubaté/SP no endereço:

Estrada Amácio Mazzaropi, 249 – Itaim

Telefone: (12) 3634-3447

Horários: terça a domingo, das 8h30 às 12h30. Fechado às segundas-feiras.